Cirurgias

PESQUISA DE LINFONODO SENTINELA

Esta técnica é utilizada pelo IMEN há 11 anos, portanto temos uma curva de conhecimento e uma logistica altamente qualificada para o procedimento.

Dispomos de gamaprobes do tipo Europeu(EUROPROBE) americano(NEO PROBE) e latino(ALFANUCLEAR), à disposição do cirurgião.

A realização da biópsia do linfonodo sentinela proporciona menos efeitos colaterais do que a dissecação total dos linfonodos axilares, procedimento que sabidamente pode resultar em linfedema, perda de sensibilidade e outra morbidades duradouras. 

Por definição linfonodo sentinela seria o primeiro linfonodo a receber a drenagem linfática proveniente de um tumor, portando este seria o primeiro linfonodo comprometido pelo câncer. Admite-se que se o linfonodo sentinela estiver livre de metástase, os outros linfonodos também estarão livres. Por outro lado, o comprometimento do linfonodo sentinela pode indicar o acometimento de outros gânglios. O linfonodo sentinela permite que se obtenha informação acurada sobre o status linfonodal com um procedimento minimamente invasivo ( a retirada apenas deste e não de toda a cadeia linfonodal). Se o linfonodo sentinela for identificado e cuidadosamente analisado, ele prediz se a axila está ou não comprometida.

A realização desse estudo é simples, primeiramente a paciente é encaminhada ao Serviço de Medicina Nuclear onde é orientada quanto ao procedimento. Segue-se com uma injeção intradérmica (no quadrante correspondente ao local do tumor) ou intratumoral de micropatículas que seguem preferencialmente a drenagem linfática. Após alguns minutos são realizadas imagens para a identificação do linfonodo sentinela. Uma vez localizado e documentado o linfonodo sentinela, a paciente é encaminhada à cirurgia.

Durante a cirurgia, o gama probe (espécie de detector extremamente sensível à radioatividade) é utilizado e com a ajuda do médico nuclear é indicado o local correto da incisão cirúrgica para a identificação do linfonodo sentinela.

A principal indicação para a biópsia do linfonodo sentinela seria nos tumores de mama únicos, iniciais, menores que 3cm e com linfonodos axilares clinicamente não comprometidos. 

O uso do "Gama Probe" (aparelho portátil composto de sonda de detecção e sistema de registro digital da radiação gama) é um procedimento inovador na pesquisa do linfonodo sentinela. É multidisciplinar, na medida em que envolve mastologistas, ginecologistas, cirurgiões de cabeça e pescoço, além de radiologistas, patologistas e médicos nucleares familiarizados com o método.

O Serviço de Cirurgia Radioguiada do IMEN é coordenado pelo Dr Neimar Alexandre Lolli, médico nuclear com mais de uma década de experiência em cirurgia radioguiada.