Terapias

CÂNCER DE TIREOIDE

O Serviço de Terapia do IMEN é coordenado pelo Dr Neimar Alexandre Lolli, médico nuclear com mais de uma década de experiência em terapias com radiofármacos. As doses utilizadas neste serviço seguem os preceitos da ATA (American Thyroid Association), mais precisamente as diretrizes publicadas em 2015* e o posicionamento oficial da Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear perante tais diretrizes**. 

Tipos mais comuns de cânceres da tireoide

Carcinoma papilífero

  • Constitui 80% dos cânceres da tiroide.
  • Bom prognóstico (sobrevivência de mais de 10 anos em 95% dos casos).
  • Pode evoluir com metástases para outros tecidos, tais como: os ossos e os pulmões.
  • Pico de incidência em mulheres jovens (20-40 anos).
  • São frequentes as mutações nos genes dos receptores de tirosina-cinase RET.
  • Geralmente assimptomático nos estágios iniciais. Nos estágios avançados a massa tumoral pode comprimir a laringe e o esófago, alterando a voz e produzindo tosse, disfagia ou dispneia. As metástases são usualmente pela via linfática e alojam-se nos gânglios linfáticos regionais.
  • O prognóstico deste tipo de cancer está entre os melhores: 95% dos doentes sobrevivem mais de dez anos, e uma maioria cura-se completamente com tratamento.
  • O tratamento consiste em tiroidectomia (remoção da tiroide), terapia com hormônios tireoideanos sintéticos e técnicas da medicina nuclear, com administração de altas doses de iodo radioactivo, a radioiodoterapia visando a eliminação das metástases.

Carcinoma folicular da tireoide 

  • Prognóstico intermédio (mortalidade 10%).

  • Constitui cerca de 15% dos cânceres da tiroide (é o segundo tipo mais frequente).

  • O pico de incidência é em mulheres de meia-idade (com 40-60 anos).

  • Cerca de metade destas neoplasias têm mutações em pelo menos um gene tipo RAS (um oncogene).

  • Podem metastizar para o pulmão, osso, fígado e outros locais, via sanguínea. No estágio avançado pode haver sintomas relativos à compressão da laringe ou esófago pelo tumor.

  •  A terapêutica consiste em maioria na tiroidectomia, administração de hormônio sintético e de iodo radioativo.

?

?Fonte: http://www.thyroid.org/professionals/ata-professional-guidelines/  

**Fonte: http://sbmn.org.br/noticia/entidade-se-posiciona-frente-o-manejo-de-pacientes-adultos-com-nodulos-tireoidianos-e-cancer-diferenciado-da-tireoide/